Setor de nãotecidos e tecidos técnicos é o maior reciclador de PET do país

Pelo terceiro ano consecutivo, o setor de nãotecidos e tecidos técnicos reforça sua posição como maior reciclador de PET no Brasil, processando 27% deste plástico. O setor transforma as garrafas e embalagens em carpetes, forros de carros, geotêxteis, cordas, fios, entre outros insumos empregados em setores fundamentais da economia como o Automotivo, de Infraestrutura, Construção Civil, entre outros.

Em 2010, o setor recuperou cerca de 76 mil toneladas de PET no país, sendo 46 mil toneladas empregadas na produção de nãotecidos e 30 mil em tecidos técnicos. As aplicações de PET reciclado em nãotecidos estão entre as que mais cresceram nos últimos três anos, com o aumento de 7,4% no período, segundo a Abipet. O setor tem investido continuamente em maquinários e em parcerias com cooperativas que possibilitem o aumento da coleta de PET, afirma Ricardo Fasolo, presidente da Abint -Associação Brasileira das Indústrias de Nãotecidos e Tecidos Técnicos.

Este avanço na reciclagem nos últimos anos é reflexo do crescimento contínuo do setor, na casa dos 10%, nos últimos cinco anos. Setores como o automotivo, calçadista e da construção civil contribuíram para este aumento de demanda de PET reciclado, conclui o executivo. A Abint, entidade que há 20 anos representa a cadeia produtiva dos nãotecidos e tecidos técnicos também trabalha para o fomento da sustentabilidade. É importante que os governos coloquem em prática a coleta seletiva para que o ciclo se feche e todos ganhem, ressalta Jorge Saito, secretário executivo da Abint, sobre a necessidade de ampliar a reciclagem de PET que, em 2010, chegou a 56% do total das embalagens PET consumidas no país.

Saiba mais:

O que é nãotecido?

Trata-se de uma estrutura plana, flexível e porosa, constituída de véu ou manta de fibras ou filamentos. Podem ser divididos em duráveis (como revestimento interno de automóveis, base de carpete, geotêxtil, coberturas agrícolas, entretelas para confecção, por exemplo), semiduráveis (panos de limpeza) e descartáveis (absorventes, fraldas, lenços umedecidos, roupas descartáveis para a área médico-hospitalar, como toucas, máscaras, aventais, jalecos, calças entre outros).

O que é tecido técnico?

Os tecidos técnicos são produtos com performance muito bem determinada, para fins técnicos específicos, visando praticidade, segurança, economia e durabilidade definida. Os tecidos técnicos tem como exemplos de aplicativos finais os big-bags, lonas arquitetônicas e de decoração, lonas de proteção para cargas, lonas para piscina infantil, aquicultura, cintos de segurança, filtros, compósitos para coletes e blindagem de veículos, barreiras infláveis e contentores de poluição marítima, air bags, roupas de segurança, esteiras e cintas de amarração e de elevação, e outros mais. Assim, os tecidos técnicos tem esta denominação porque, necessariamente, possuem uma performance técnica definida e bem diferente da dos tecidos utilizados nos seguintes quatro segmentos: cama, mesa, banho e vestuário.

Fonte: Revista Meio ambiente Industrial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *